terça-feira, 27 de outubro de 2009

Tenho muitas palavras comigo

Trancada neste quarto , onde petrifiquei todas as minhas emoções e pensamentos , nessa escuridão da minha mente , onde escrevo compulsivamente o que sinto na minha imaginção flutuante , que nao manejo palavras e nem frases , são apensar pensamentos de rancor e confusão e que la no fundo ouço aquela musica calma que pareçe me mostrar o que fazer e cada agudo é uma pausa para meu diagnostyico cardiaco , nesse silencio sem anseio fico pensando nas coisas qe fiz precipitada demaiz ( ou não ) , escrevo confundivélmente porque é assim que me sinto...
Porque eu continuo a ficar com os meus porque ... porque ... porque ...
porque a minha vida nao me respeita , me confudi e com essa incerteza tenho medo de deichar surgir pensamentos , por pior que pareçe me sinto bem estagnata aqui contando meus ultimos minutos ...
e por mais que eu escreva sinto-me insastisfeita , tentando usar as minhas palavras mais bonita e sinceras e tentando escrever de tal forma nao sei , e eu me sinto bem escrevendo todos meus desejos , sonhos e vontades...
Tenho muitas palavras comigo , so preciso achar a maneira certa para usa-las

e tento ser uma pessoa melhor , e nao consigo , falta de esforços ou egoismo? eu escrevo o que vem de dentro de min , nao são ensaiadas e nem manipuladas , mais eu posso ter muita artificialidade , nas minhas palavras tampouco entendidas , e algumas eu invento :D (risos)
e Porque a solidão insiste em bater na minha porta??

14 comentários:

Juh disse...

Florr
vc disse q non curte futilidades,e isso eh bm pq a gent percebe a diversidade de pessoas no mundu
eu sou uma pessoa q amaaaa tds akelas futilidades,isso nom m faz nem melhor,nem pior du q ngm
eu realmente adoro roupa,sapatos,maquiagens,mas pelas suas fts vc tbm parece gostar d td isso
entom pq considerar futilidades??
bjoks

Natália Ferreira disse...

ola linda tudo bom? adorei seu comentario passe por la sempre que acha nessesario, lindo seu blog! ( sobre seu post olha querida essa pergunta agente sempre se faz! amor beju grande nati ferreira

Hosana Lemos disse...

nossa, bem 'carregado' teu texto, forte.
não sei ao certo o que dizer, já passei por isso e dizer que vai passar não iria ajudar.
espero que da próxima vez a solidão erre o caminho que leva à sua porta!
;)


bjos

Olhos e pensamentos disse...

Quanta força nas suas palavras...bom, coloque pra fora

Lucas disse...

Rsrs assim era Clarrice Lispector ela escrevia para salvar alguém: ela mesma.
Eu também faço isso...
Virou um vicio, quase um ato sem pensar...

curto suas palavras e até seu estilo de roupa

bjxxx

Tay'' disse...

Adoreii o texto flor *-*

carla l. disse...

Palavras não tem uma maneira certa de serem usadas. Se elas existem dentro de você, se um turbilhão delas faz seu corpo estremecer, simplesmente use-as. Faz bem.

Jeniffer Yara disse...

Já senti a solidão bater na porta,até deixei ela entrar,mas sua companhia não valeu nada á pena...e sobre sua escrita,são palavras lindas,podem até ser inventadas,mas vêm de você,do que você sente ou do que te inspira! Isso é importante!*.*

Bjs!

collectors of emotions disse...

Eu tbm me sinto assim, eu escrevo para salvar, as palavras não vão me julgar, é nelas que eu despejo tudo, mesmo muitas vezes não encontrando as palavras pra certos sentimentos indescritiveis. Adorei o post.

Mariana Andrade. disse...

aaah, estou com raiva de tantos "porquês". preocupei-me por tanto tempo com aquela coisa de clichê de que "as perguntas movemo mundo", mas a gente quer as respostas. não dá pra evitar, não é? somos humanos...

bom texto ;*

Natália disse...

Bem revoltado. Ela insiste em bater a sua porta, porque toda vez que ela bate tu abre a porta pra ela. beijos

Luh* disse...

Vivemos cheia dos pq.. e isso é super complicado!.
=/
beijos

Gabriela M. disse...

também acontece comigo: ter os sentimentos certos e as palavras erradas.

obrigada pela visita ;)

Juliana Lira disse...

Porque a solidão é uma atrevida!!! rsrsrs
Amei seu blog
Volto logo!

Milhões de beijos